CÂNCER BUCAL: A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE!!!



Esta é uma doença que assusta muita gente, e não é para menos pois se não vista e acompanhada logo no início pode progredir para sérias complicações. O câncer de boca é uma denominação que inclui os lábios (sendo este o mais frequente no lábio inferior), mucosa jugal (Bochechas), gengivas, palato duro, língua e assoalho da boca. Também acometem a parte posterior da garganta, amígdalas ou glândulas salivares. Sua prevalência é maior em homens do que em mulheres, atingindo principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. Hábitos como o fumo (vício de fumar cachimbos, charutos, cigarros e mascar tabaco), combinados com excesso de bebidas alcóolicas, são fatores de risco considerados de extrema relevância, além de má higienização bucal, utilização de próteses novas ou antigas mal adaptadas, exposição solar, fatores hereditários, infecções causadas por alguns tipos de vírus como o HPV (Papilomavírus humano) e EBV (Epstein-Barr), e devido a imunossupressão (depressões do sistema imunológico) .

Nem sempre é possível identificar as primeiras manifestações dos sinais e sintomas que indicam o aparecimento do câncer bucal, o que aumenta a importância das consultas regulares com seu dentista pois ele é o profissional capaz de detectar os primeiros estágios da doença e realizar um tratamento multidisciplinar com equipe médica especializada caso seja necessário, pois se não forem detectados precocemente podem exigir tratamentos mais radicais no caso de cirurgias, radioterapias e quimioterapias. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso e resolução do tratamento, através de exame clínico o dentista pode diagnostica lesões no início, antes mesmo de se transformarem em câncer.

Para prevenção do câncer bucal, exposição ao sol sem proteção com filtro solar e chapéu de aba longa, combate aos hábitos de tabagismo e alcoolismo são fundamentais, realizações de exames periódicos principalmente se houverem casos hereditários com antecedentes familiares.

Além de visitar regularmente seu dentista, é necessário realizar seu auto exame estando atento e percebendo qualquer dos sinais ou sintomas abaixo, com persistência a um período de 14 dias, agende sua avaliação para maiores esclarecimentos de dúvidas e intervenções por parte do profissional

 

  • Feridas nos lábios, gengivas e nas regiões intra bucais que sangram com facilidade e apresentam dificuldades ou ausência de cicatrização
  • Dores na boca que não passam
  • Dentes amolecidos
  • Caroço, nódulo, espessamento ou inchaço persistente na bochecha
  • Áreas avermelhadas ou esbranquiçadas nas gengivas, língua, amígdalas, bochechas, assoalho da boca e palato.
  • Irritação, dor na garganta ou sensação de que alguma coisa está presa ou entalada na garganta
  • Dificuldades ou dores ao mastigar ou engolir
  • Dificuldade ou dor para mover a mandíbula ou a língua
  • Inchaço da mandíbula dificultando o encaixe da dentadura ou prótese na boca, ou até mesmo dores envolvendo a utilização das próteses
  • Mudanças no padrão vocal normal ou respiração ruidosa
  • Mudanças na cor da pele e mucosas
  • Caroços ou nódulos no pescoço
  • Perda de peso
  • Mau hálito persistente

R. Capitão Pacheco e Chaves, 1056 - CJ 26/28, Mooca - São Paulo, SP